Tuco Marcondes prepara o lançamento do álbum autoral “Olho do Furacão”.

Tuco Marcondes prepara o lançamento do álbum autoral “Olho do Furacão”. Enquanto isso, o multi-instrumentista antecipa três faixas do que vem por aí no EP#01, que traz a canção que dará nome ao álbum e tem a participação de Evandro Mesquita. Tuco mistura canções com letra e peças instrumentais onde a sonoridade das guitarras, violões e gaita se encontram com instrumentos do Oriente como o sitar indiano e a tampura, o que confere ao trabalho um aspecto de trilha sonora, com um pé no velho oeste e outro na world music. O EP é um lançamento do selo Backing Stars, com distribuição digital da Ditto Music.

O EP#01 traz três músicas, CRIMINOSO – a bem-humorada história de amor entre um criminoso e sua musa, em que faz dueto com Evandro Mesquita; OLHO DO FURACÃO – que batizará o álbum completo e o músico toca sitar indiano, tampura, dilruba, guitarras, violões, baixo e cuida das programações; e GYPSY ROAD – instrumental que flerta com o jazz cigano e o Dixieland de New Orleans.

Desde 1980, o compositor e multi-instrumentista Tuco Marcondes atua no cenário musical participando de shows e gravações ao lado de importantes nomes da música no Brasil e no exterior. Entre os nomes com quem trabalhou em palco e/ou estúdio estão: Zeca Baleiro, Fafá de Belém, Elba Ramalho, Charlie Brown Jr., Fagner, Karnak, J. J. Jackson, Titãs, Alejandro Sanz, Edson Cordeiro, Ana Carolina, Belchior, Zélia Duncan, Cássia Eller, Sérgio Godinho (Portugal), Zé Geraldo, Simoninha, Nasi, Danilo Caymi e Swami Jr.

Começou tocando flauta doce na infância e aos 12 anos passou para as cordas. Autodidata, aos 15 já tocava no circuito de bares de São Paulo, solo e em bandas de rock, e aos 18 começou a gravar trilhas e discos. Suas influências vão de Dilermando Reis a Bob Dylan, de Beatles a Paco de Lucia passando por Milton, Gil e Mark Knopfler. Transitando por uma enorme variedade de estilos e sonoridades, ao longo de sua carreira atraiu a atenção de diversos artistas e com alguns deles tocou nos maiores festivais de Jazz do mundo, como “Montreux Jazz Festival“ (Suiça), “North Sea Jazz Festival” (Holanda) e “Sfinks Festival” (Bélgica). Também realizou apresentações por toda a Europa e Américas.

EP#01

  1. CRIMINOSO (Tuco Marcondes)

Essa canção é uma regravação do primeiro disco (Tuco Marcondes Band -1996), com um arranjo diferente, meio country rock. Numa visão bem-humorada, conta a história de amor entre um criminoso e sua musa. Nessa versão, Evandro Mesquita empresta sua voz e irreverência fazendo um dueto com Tuco.

Voz, guitarra, violão, banjo, gaita, piano, órgão – Tuco Marcondes

Voz – Evandro Mesquita

Violão – René Parise

Baixo – Fernando Nunes

Bateria – Claudio Tchernev

  1. OLHO DO FURACÃO (Tuco Marcondes)

Canção composta em 2002, mas só agora foi gravada. Nela, o músico toca vários instrumentos e entre eles, o Sitar e a Tampura, indianos. Vale destacar que não se trata de samplers, os instrumentos são reais na gravação. A faixa tem participação de Guga Machado na percussão.

Voz, sitar indiano, tampura, dilruba, guitarras, violões, baixo e programações – Tuco Marcondes

Percussão – Guga Machado

  1. GYPSY ROAD (Tuco Marcondes)

Canção instrumental que flerta com o jazz cigano e o Dixieland de New Orleans. Tem cara de trilha sonora de filme dos anos 30 e contou com a luxuosa participação de Ubaldo Versolato no clarinete.

Guitarra – Tuco Marcondes

Baixo – Fernando Nunes

Bateria – Claudio Tchernev

Clarinete – Ubaldo Versolato

Washboard – Kuki Stolarski

O EP#01 foi gravado no Space Blues Studios e no estúdio Markondz, e masterizado por Leonardo Nakabayashi, no Estúdio Banzai!, em São Paulo. A mixagem de CRIMINOSO e GYPSY ROAD é de Alexandre Fontanetti (Space Blues) e OLHO DO FURACÃO foi mixada por Evaldo Luna (Estúdio 3 OrElhAs).

Lançamento do selo Backing Stars, com distribuição digital da Ditto Music.

FALE CONOSCO

Envie um e-mail para nós e ficaremos felizes em respondê-lo.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account