Single foi o escolhido para anunciar seu primeiro álbum autoral

 

Nathalie Alvim lança nas plataformas digitais Bagunçada, single que dá uma amostra do que virá em seu primeiro álbum autoral. “Esperei muito por esse momento, no qual eu poderia mostrar as minhas composições”, resume Nathalie. O single é um lançamento do selo Sete Sóis, com distribuição da Tratore.

O arranjo de Bagunçada foi construído pela cantora e o produtor musical do álbum Ricardo Prado. “Me divirto no estúdio com meus amigos, que acreditam no trabalho e se envolvem por inteiro no processo. Não preciso de mais nada”, comenta Nathalie, que está concentrada na finalização de seu álbum de inéditas.

 

Nathalie Alvim nasceu em São Paulo e iniciou seu contato com a música aos oito anos, quando ganhou um piano, de presente de aniversário de sua mãe. Hoje Bacharel em canto popular pela Faculdade Santa Marcelina, seu primeiro trabalho foi como cantora, fazendo releituras de clássicos do rock no álbum “Rockin’ Soul”. E é como intérprete que Nathalie se tornou conhecida, seja participando de programas de tevê como Jô Soares, The Voice Brasil (2014/Globo) e Na Voz Delas (2016/Bis), ou cantando em festivais como Guarujazz, Bourbon Festival Paraty, Garanhuns Jazz Festival, Campos Jazz Fest, Recifes Blues & Jazz, Jazz Porto, Ilha Verão e Soul Mates Festival. Depois de se aventurar pela música e descobrir uma admiração enorme pelo canto, aos poucos começou a sentir um interesse maior pelo universo da composição e a estruturar a gravação das suas músicas e de seu primeiro álbum autoral.

 

[single] [letra]

BAGUNÇADA (Nathalie Alvim)

Eu, tô bagunçada

Dentro de mim, cabe mais nada

Era pra ter mais leveza na estrada

 

Tento mudar meu caminho

Pra isso é preciso achar um respiro

Sair desse vício que adia o início

 

E no dia em que eu olhar

O que ficou pra trás

Poder não me culpar

Já que pra viver

Ninguém escapa de escolher

 

Me perco dentro de mil desculpas

Tentando vencer uma vontade oculta

Mistura do medo de encarar minha busca

 

Deu, me peguei procurando

Um novo começo, recomeço chegando

Aprendo a soltar pra deixar passar

 

E no dia em que eu olhar

O que ficou pra trás

Poder não me culpar

Já que pra viver

 

Eu sofro, digo não

Mudo, cresço

Acalmo, vivo

 

Já que pra viver

Ninguém escapa de escolher

 

Pronto, arrumei a bagunça.

 

[ficha técnica]

Nathalie Alvim: Voz

Ricardo Prado: Bateria, Bateria eletrônica, Piano, Baixo Synth, Contrabaixo elétrico, Guitarra, Synth, Pad, Rhodes

Arranjo: Ricardo Prado e Nathalie Alvim

Produção, mixagem e masterização: Ricardo Prado, no Estúdio Canto da Coruja

 

Produção executiva: Flavvio Alves

FALE CONOSCO

Envie um e-mail para nós e ficaremos felizes em respondê-lo.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account