Persona - Vitor Medina - Review

Um trabalho de mais de 3 anos que é um banho de cultura tanto linguística quanto musical. Assim é o disco Persona: uma interessantíssima mistura de folk com ritmos latinos que passa longe de arranjos e construções gramaticais óbvias.

O timbre suave e o charmoso sotaque carioca de Vitor Medina fazem um belo casal. Sem exagero e sem abusos. Na medida.

Ao passo em que, em sua esmagadora maioria, os sentimentos são cantados na forma de clichês dos paraísos utópicos de quem compõe, as músicas do Persona não são pensadas para apenas soarem bonitas. As letras nasceram do submundo do cérebro, do desentendimento de todas as suas regiões. Do lugar onde os sentimentos estão em conflito e são quase impossíveis de serem explicados.

Um disco humano.

Os trabalhos começam na calmaria de “Sala de estar”. Um folk bem suave e delicado com uma essência que, embora comedida e melancólica, reforça o poder da mensagem da letra. Música perfeita para se escutar quando vem o clique de que as coisas dependem apenas de você.

Logo na sequência vem “Colabora”, single que inaugura o trabalho audio visual do Vitor. Uma mistura ousada de reggae com vários ritmos latinos que ilustra a impaciência do protagonista com um caso de amor que já não está mais em sintonia. O arranjo conta com o toque mágico do trompete de Bubu Trompete, te levando diretamente para algum lugar no coração do México.

A libertação vem com “Deixa ela ver”, uma volta por cima dos descasos amorosos com um leve requinte de rebeldia. Um arranjo brilhante que traz uma tensão eufórica te teletransportando pra dentro da atmosfera circense com um refrão que traz o alívio e fica na cabeça por horas a fio.

Depois de abrir as asas pra começar a voar, vem “Hoje eu estou feliz” sacramentando a auto confiança para tentar o possível e o impossível. Um autêntico country americano de ritmo acelerado com espaço para a serenidade, calmaria e reflexão. O banjo ali no cantinho completa perfeitamente o desenho do conjunto da obra. Essa é daquelas que se canta o refrão com o peito estufado, olhos fechados, braços abertos e, depois de tudo, recuperar o fôlego desse hino pra alma com um enorme sorriso no rosto.

“Padaria e Jardim” quebra a independência contando a história de um romance forte, porém imaginário, que coloca em palavras o sentimento que nos atinge quando estamos desesperados à procura de um amor de verdade. Uma delicada batalha entre razão e emoção que revela o desafio de arriscar conhecer uma pessoa real pela qual você se inspire e tenha vontade de passar cada momento junto ao invés de alimentar um amor que não existe.

Engatilhando o final do album vêm “Não Vá” e “Quanto Mais Eu Falar” com os arranjos mais pops do disco.

As duas têm a esperança como eixo central. Enquanto “Não Vá” alimenta a esperança de que a pessoa amada vai voltar mesmo com qualquer desentendimento, “Quanto Mais Eu Falar” não dá espaço ao egoísmo ou posse. Uma composição que tem a sensibilidade de deixar o outro ser livre pra se reencontrar e, ainda assim, se mostrar disposto a fazer diferente num improvável futuro sem pressão ou arrependimentos.

O disco encerra com “Suposto Finito”, um mantra paradoxal que convida o ouvinte a participar de uma profunda reflexão sobre os mistérios do tempo, um bem dos mais valiosos. Mesmo se ele se acabar no nosso ou em qualquer universo paralelo, sempre vai haver tempo para viver em algum lugar que contrarie todas as certezas sobre o seu fim.

Persona é um trabalho corajoso de Vitor Medina, um jovem carioca que teve a ousadia de ir contra os protocolos e expectativas da sociedade e, literalmente, viver de música.

O disco vem mostrar com o pé na porta todo o potencial e a qualidade de um caminho diferente do óbvio que já corre nas veias daqueles que fazem a cena independente acontecer.

Portanto, Persona não é um album de “músicas de fundo”. É um disco que exala arte, estudo, experiências, sinceridade, um uso invejável da língua portuguesa e, acima de tudo, humanidade.

Ouvir, entender e apreciar Persona é estar mais perto do Vitor, se identificar com ele e até conhecer mais sobre si mesmo.

Clique aqui e Ouça Lá, Persona de Vitor Medina, na plataforma de streaming que você preferir!

FALE CONOSCO

Envie um e-mail para nós e ficaremos felizes em respondê-lo.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account